(43) 3324 – 2815
Rua Pará, 1252 – Londrina-PR

Senta que lá vem história

Senta que lá vem história

Projeto ‘Hora do Conto’ é desenvolvido desde o Nível Inicial até o 5º Ano do Ensino Fundamental; contadoras usam recursos pedagógicos para abrilhantar as narrações

Inúmeros são os benefícios da contação de histórias para as crianças. Além de ser uma maneira eficaz de transmitir conhecimento e estimular a imaginação e a criatividade, incentiva a expressão e colabora para o desenvolvimento da escrita e da oralidade. Essa prática também contribui para a manutenção de histórias e costumes, resgata a cultura, instiga a criança a fazer associações com suas próprias experiências, estimula o compartilhamento de opiniões e vivências, e favorece o hábito da leitura.

Certa da importância da contação de histórias, a Escola O Peixinho desenvolve o projeto “Hora do Conto”, que é conduzido pelas contadoras de histórias da biblioteca, Carolina Rezende e Emilly Matias. Semanalmente, as turmas (desde o Nível Inicial até o 5º Ano do Ensino Fundamental) têm um momento reservado para a atividade na biblioteca.

“Selecionamos as histórias junto com a coordenação pedagógica e já começamos a pensar nos recursos que poderão torná-las mais atrativas para as crianças. Para tanto, usamos o que tem disponível na escola, como fantasias, brinquedos, fantoches, além de cenários diferenciados, mas também criamos recursos novos com materiais variados”, explica Carolina. “Sempre tem algo a mais, e as histórias não se repetem durante o ano”, completa.

Na última semana, as contadoras se produziram no capricho para a “Hora do Conto” do 3º Ano, que ouviu a narração do livro “Carolina”, de Walcyr Carrasco. O título leva o nome de uma menina que mora no arco-íris e cujo passatempo é colorir as nuvens, as cidades sombrias e os lugares tristes. Mas um dia, Carolina foi presa por pessoas mal-humoradas que não gostavam de cores. Com a ajuda de um passarinho, a história teve um final surpreendente e, com ela, os alunos aprenderam como as cores alegram a vida.

Adicionar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *